Potencialize sua capacidade criativa

Potencialize sua capacidade criativa

Se você é daquelas pessoas que acredita que a criatividade é um talento extraordinário que só pertence a algumas pessoas, trazemos novidades! E uma dica de leitura. 

A novidade é que nós, seres humanos, somos programados para sermos criativos.

E a dica de leitura é o livro The Creativity Leap, de Natalie Nixon

Se você pensar na sua infância, vai lembrar das aulas que provavelmente mais te agradavam: Artes, laboratório, atividades lúdicas (algumas escolas hoje possuem aulas de LEGO), etc. Porém, com o passar do tempo e o avanço das ciências e tecnologias, nossa criatividade passou a não ser tão estimulada. E com isso, não precisamos inovar – temos todas as respostas em um clique de distância. E, como a inovação é a chave para o sucesso, precisamos ser criativos se quisermos ter sucesso. 

Lendo assim parece notícia ruim, mas tem solução! De acordo com a autora, existem táticas para se estimular a ter ideias criativas no trabalho, em casa…. até no carro! No livro, através da história de 56 pessoas em diferentes campos de atuação, a autora mostra como a criatividade pode se manifestar em qualquer área através da prática da indagação, da improvisação e da intuição.

Então, pra te ajudar, iremos pontuar aqui os pontos chave para entender como a criatividade funciona e como podemos estimulá-la.

  • Indagação – Sempre que algo nos desperta curiosidade, é porque possuímos uma lacuna em nosso conhecimento. A indagação ocorre quando começamos a questionar, pensar e procurar informações sobre o que é desconhecido. O processo de indagação desencadeia um salto que perpassa a lacuna que representa o desconhecido. Esse salto é nomeado pela autora como “salto criativo” (guarde este nome até o final da leitura). Uma dica? Faça perguntas! “E se…?”, “Porque não…?”, “Como…?” Através de questionamentos podemos encontrar maneiras melhores e mais eficazes de solucionar os problemas de nossos clientes. 
  • Improvisação –  Quem aqui nunca precisou improvisar alguma coisa? As crianças são ótimas nisso, e são tão criativas não é mesmo? A improvisação acontece quando desenvolvemos ideias a partir de obstáculos. Para improvisarmos, precisamos ter liberdade para experimentar, mas também devemos seguir as regras estabelecidas no ambiente. Algo não saiu como o planejado? Improvise! Explore novas possibilidades! Encontre uma nova forma de fazer o que estava sendo feito e deu errado. 
  • Intuição – Fala-se tanto de intuição feminina… mas viemos aqui te contar que este não é um benefício das mulheres! Todos somos possuidores! Quem nunca teve aquela sensação de incômodo que te fez questionar se deveria ou não fazer alguma coisa? Trata-se de sabedoria inconsciente, que reconhece padrões que nosso consciente não é capaz de assimilar, e é popularmente conhecida como intuição. Não confie apenas nos dados físicos, confie também nos dados que seu cérebro está disponibilizando para você! 

E como colocar isso tudo em prática? Praticando! Simples assim. Nosso quociente criativo pode aumentar se o exercitarmos. Sair da zona de conforto, lembrar sempre de questionar se existiria outra forma de fazer as coisas … dê adeus à Síndrome da Gabriela! 

Ou seja, o tema principal deste livro, como o próprio título diz, em inglês, é “Salto Criativo”. Para explicar o que seria isso, imagine-se saltando. Saltar é um movimento direcionado para frente, e que exige uma grande quantidade de energia e confiança no desconhecido.  E as Ideias inovadoras são aquelas que nos movem adiante. Logo, os saltos criativos são o combustível para a inovação. 

E para dar saltos criativos por aí, é necessário tomar algumas ações:

  1. Se desprender das suas crenças limitantes. Revalide seu repertório. 
  2. Passar a ver e ouvir com contemplação e disciplina, para que possamos entender a ambiguidade e as incertezas que podem surgir no desenvolvimento de um trabalho. A contemplação é o catalisador do salto. A disciplina é a estratégia que nos ajudará a ir adiante para sustentar o impulso do salto.

Lembre-se de pausar, sonhar, admirar e questionar – mas sem esquecer de se atentar aos detalhes, dedicando o seu  tempo em uma tarefa sem perder a nossa motivação.

E, por último, exercite o ócio criativo. Pause. Precisamos saber parar para refletir sobre as opções. Em um mundo tão inconstante e não linear, parece que parar é quase impossível. Mas é necessário. A chave para conseguir isso é a organização.  E é também a organização e o foco que te darão o comprometimento para seguir adiante. 

Nós, da Escola Catalise! estamos convencidos de que a criatividade deve ser colocada na lista dos profissionais do futuro. E te fazemos um convite: Bora saltar juntos?

Te ajudamos a desenvolver habilidades, pensar fora da caixa e viver novas experiências. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//

Feito com WP360 by StrazzaPROJECT